Língua de sinais para bebês: há evidências de que melhora a comunicação e a inteligência?

O uso de sinais para comunicação não constitui uma língua genuína, uma vez que não é organizada com sintaxe e estrutura gramatical e, por não ter falantes que conversem fluentemente, também não há uniformidade na representação gestual.

A denominada língua de sinais para bebês se refere ao ato de utilizar um pequeno número de gestos significativos na comunicação.

Na comunicação habitual já são utilizados gestos, algumas culturas com maior ênfase do que outras. A idade em que os bebês podem utilizar gestos – 8 a 10 meses – corresponde à época em que também iniciam as primeiras produções vocais com significado. Os bebês associam esses gestos à fala, o que aumenta sua capacidade de compreensão e expressão. A relação natural dos pais e de toda a família com as crianças inclui oralidade, expressões faciais e gestos (indicativos e significativos), portanto não é necessário um ensino “estruturado” de sinais para crianças com percepções e emoções sem alterações.

O uso de sinais estruturados pode ser uma oportunidade para encorajar os pais e cuidadores a dar atenção ao bebê, a olhar, a interagir.

alla serebrina | depositphotos.com

Não há evidências científicas de que o uso de sinalização sistemática para bebês aumente de forma consistente o vocabulário, inteligência e capacidade de comunicação. Existem poucos estudos – com amostras pequenas, não representativas da população – que, por curto período de tempo, indicaram alguma vantagem, mas não se mostraram consistentes em longo prazo.

Além disso, os pais não devem ser “professores” ou “terapeutas” de seus filhos. A interação deve se natural, prazerosa e intensa. A melhor maneira de fazer com que seu filho atinja todo seu potencial é conversar, cantar, brincar e gesticular espontaneamente. Se ele não tem necessidades especiais isso é tudo que ele precisa. E se apresenta condições físicas ou emocionais que requeiram uma atenção especial, a língua de sinais de bebês não será suficiente.

Até o momento, o que se sabe é que a língua de sinais de bebês é mais uma moda sem fundamentação científica sólida.

___
Relatora:
Dra. Sulene Pirana
Grupo de Desenvolvimento e Aprendizagem da Sociedade de Pediatria de São Paulo


Este blog não tem o objetivo de substituir a consulta pediátrica. Somente o médico tem condições de avaliar caso a caso e somente o médico pode orientar o tratamento e a prescrição de medicamentos.


Licença Creative Commons

Esta obra foi licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Brasil.