Dia Mundial do Rim

No dia 12 de março de 2020, comemoramos o Dia Mundial do Rim. Idealizada pela Sociedade Internacional de Nefrologia e, no Brasil, coordenada pela Sociedade Brasileira de Nefrologia, esta data, celebrada anualmente na segunda quinta-feira de março, tem como objetivo reduzir o impacto da doença renal em todo o mundo.

benschonewille | depositphotos.com

Os rins participam do controle e do equilíbrio do organismo, incluindo a filtração e depuração de toxinas e metabolitos como a creatinina, regulação do volume de sangue, controle da pressão arterial, balanço hidroeletrolítico e interação com o metabolismo de outros órgãos.

Em 2020, o tema da campanha do Dia Mundial do Rim é: “Saúde dos rins para todos. Ame seus rins. Dose sua creatinina!”. A dosagem é um exame simples e primordial para o diagnóstico da doença renal crônica (DRC) e deve fazer parte de qualquer exame de rotina.

A DRC é um problema de saúde pública e apresenta proporções epidêmicas. O Departamento Científico de Nefrologia Pediátrica da SPSP abraça essa campanha diante da importância da prevenção dessa doença desde a infância. O objetivo é facilitar a identificação precoce, incentivar um estilo de vida saudável nas crianças e seus pais para combater o aumento de um problema evitável nos rins e adotar medidas terapêuticas apropriadas.

A DRC se caracteriza pela perda progressiva e irreversível da função renal e pela evidência de anormalidades estruturais e funcionais dos rins. A caracterização da perda da função renal é estabelecida de forma direta ou indireta através da análise da creatinina sérica. Em geral, nos estágios iniciais, a DRC é silenciosa, ou seja, não há sintomas ou estes são discretos e inespecíficos. Na infância, o impacto da DRC pode ser devastador, levando a várias complicações, como a dificuldade no crescimento, deformidades ósseas, anemia, pressão alta, entre outras consequências graves somadas à perda da qualidade de vida.

A principal causa da DRC na infância são as malformações do trato urinário, as quais, muitas vezes, não são diagnosticadas no pré-natal ou em outras situações de risco, tais como glomerulopatias e doenças sistêmicas que podem comprometer os rins. Além disso, em várias ocasiões estes pacientes não são prontamente e devidamente encaminhados para um seguimento especializado.

Saúde dos rins para todos. Ame seus rins. Dose sua creatinina!

Relatora:
Natalia Andréa da Cruz
Departamento Científico de Nefrologia da Sociedade de Pediatria de São Paulo


Este blog não tem o objetivo de substituir a consulta pediátrica. Somente o médico tem condições de avaliar caso a caso e somente o médico pode orientar o tratamento e a prescrição de medicamentos.


Licença Creative Commons

Esta obra foi licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Brasil.