Cuidados pré-gestacionais para futuras mamães

Alguns cuidados pré-concepcionais poderão ajudar muito para uma evolução tranquila e serena da futura gestação e, consequentemente, um nascimento saudável e uma repercussão positiva que o indivíduo levará para sempre.

Quase 40% das gestações não são planejadas e cerca de 30% das mulheres iniciam o pré-natal a partir da 13° semana de gestação, quando já ocorreu a maior parte da organogênese, que vai da 3° à 12° semana.

Toda prevenção é instrumento útil para o bom desenvolvimento de uma criança e menores complicações para as futuras mães. Os cuidados pré-concepcionais ajudam a identificar os riscos ambientais e sociais da saúde da mulher grávida. Os primeiro cuidados que se deve ter são: realizar uma consulta pré-concepcional pelo menos três meses antes de engravidar e começar o pré-natal o quanto antes.

puhhha | depositphotos.com

Quais são e como identificar os principais riscos de uma gestação futura?

1. Avaliar as condições pregressas de saúde (antecedentes pessoais) e as gestações anteriores, eventos anafiláticos (alergias graves); tratamentos de doenças crônicas, inclusive do ponto de vista psíquico; medicamentos que precisam ser retirados ou substituídos; presença de alterações nutricionais e de obesidade.
2. Detectar riscos gestacionais como diabetes, pré-eclâmpsia, prematuridade e malformações congênitas.
3. Verificar a exposição da mulher à substâncias como tabaco, álcool e drogas ilícitas, pois estão associados à ocorrência maior de abortamentos, prematuridade, baixo peso ao nascer e malformações no recém-nascido. Lembrar que a ingestão de qualquer quantidade de álcool na gestação pode levar à Síndrome Alcoólica Fetal (SAF).
4. História familiar detalhada pode ajudar a prevenir algumas doenças como: trombofilia, psiquiátricas (depressão, autismo, TDAH, esquizofrenia, bipolaridade), genéticas, entre outras.
5. Estresse psicossocial, saúde mental e financeira, violência doméstica, falta de suporte social e utilização de drogas podem atrapalhar um bom desenvolvimento gestacional.
6. Exposição ambiental, em casa ou no trabalho, à produtos químicos, como solventes, tintas, entre outros.

Avaliação física e laboratorial

1. No exame físico pré-concepcional, além do exame físico completo e dos sinais vitais, avalia-se: tireoide, pele, mamas, pulmões, região pélvica (incluindo realização de colpocitologia oncótica e para doenças sexualmente transmissíveis) e como está a saúde oral.
2. Os exames laboratoriais incluem: hemograma, glicemia, sorologias para rubéola, hepatites, aids, sífilis, toxoplasmose, entre outras.

Quais são as intervenções para um bom resultado gestacional?

1. Tratamento de todas as doenças e comorbidades que possam atrapalhar a futura gestação: hiperglicemia, hipertensão, asma, doenças da tireoide, epilepsia, doenças cardíacas, lúpus, trombofilias.
2. Se detectadas doenças hereditárias: realizar aconselhamento genético.
3. Interrupção do uso de substâncias: tabaco, álcool e drogas ilícitas.
4. Depressão e uso de drogas psicotrópicas: devem ser tratadas antes e durante a gestação.
5. Nutrição e suplementos: a introdução do ácido fólico deve ser realizada três meses antes de a mulher engravidar.
6. Exercícios: atividades físicas leves e moderadas não são prejudiciais na gravidez.
7. Imunizações: atualizar a carteira de vacinação com as vacinas que não poderão ser tomadas durante a gravidez.
8. Precaução contra infecções: mulheres soropositivas para o HIV devem ser orientadas no período pré-concepcional para evitar a transmissão vertical.

Finalizando, destacamos que pediatras e obstetras têm investido nos primeiros mil dias de vida da criança, que inclui os períodos da gestação e os dois primeiros anos de vida, pois ações de saúde bem executadas nessa fase permanecem para toda a vida. Agora estamos propondo que passem para 1.090 dias, incluindo os três meses antes da concepção. Isso porque os cuidados antes da gravidez são um instrumento útil para o bom desenvolvimento de uma criança e menores complicações para as futuras mães.

Se está pensando em engravidar, faça sua consulta pré-gestacional!

___
Relator:
Dr. Regis Ricardo Assad
Grupo de Estudos dos Mil Dias da Sociedade de Pediatria de São Paulo


Este blog não tem o objetivo de substituir a consulta pediátrica. Somente o médico tem condições de avaliar caso a caso e somente o médico pode orientar o tratamento e a prescrição de medicamentos.


Licença Creative Commons

Esta obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Brasil.