Crianças pequenas podem morrer dentro de carros aquecidos!

Todos os anos, crianças são esquecidas em carros e perdem a vida, tragédias que poderiam ter sido evitadas. Com os dias quentes de verão e as mudanças de rotina das famílias, tendo em vista a retomada das aulas pós-pandemia, é preciso estar ainda mais atento.

A criança pequena é particularmente mais sensível ao calor: seu corpo aquece 3 a 5 vezes mais rápido do que da criança maior e do adulto. Corre risco, pois a hipertermia (subida da temperatura corporal a níveis capazes de comprometer e fazer cessar seu metabolismo) pode ocorrer em minutos e a morte em até 2 horas. Carros esquentam bem rápido e a hipertermia pode ocorrer em dias com temperaturas externas mais frias.

http://depositphotos.com/

Qualquer pai, mãe ou responsável pode esquecer que há uma criança no banco de trás – em momentos de estresse, de distração ou de cansaço. Mas, às vezes, podem subestimar os riscos ou, de forma intencional, deixar a criança no carro.

Mudanças na rotina habitual aumentam o risco: tomar um caminho diferente, não levar a criança no carro com frequência ou usar o celular. A maioria das crianças que foi esquecida estava a caminho da creche.

Algumas dicas para prevenir esta situação são:

– Sempre verifique o banco de trás e certifique-se que todas as crianças estejam fora do carro antes de trancá-lo e ir embora.

– Evite distrações ao dirigir, especialmente o uso de celular.

– Fique mais alerta quando houver uma mudança na rotina, quando outra pessoa estiver levando seu filho ou ao tomar um caminho diferente do habitual.

– É importante ter parceria com a escola, para que entre em contato caso seu filho não chegue no horário habitual.

– Coloque sacolas, bolsa, celular, enfim, tudo que costumam levar ao sair de casa no banco de trás, para que lembre de retirar ao chegar ao destino.

– Se outra pessoa ficou encarregada de levar seu filho, verifique sempre se chegou em segurança.

– Quando estiver sozinho com as crianças no carro, evite parar no posto de gasolina – a menos que esteja com outro adulto – ou peça para outra pessoa abastecer o veículo.

– Quando estacionar o carro, tranque-o para evitar que uma criança entre quando não tiver ninguém por perto. Na situação de não saber onde a criança pequena está, verifique primeiro a piscina e a seguir o carro.

– As chaves do carro devem ser guardadas fora do alcance das crianças e adolescentes.

– As crianças devem ser orientadas, desde cedo, que carro não é lugar seguro para brincar e não devem entrar ou sair dele sem a supervisão de um adulto.

– Mantenha os bancos traseiros rebatíveis fechados para evitar que a criança se arraste para dentro do porta-malas do carro.

– Alguns modelos de carro (da marca Chevrolet) e aplicativos de GPS, como o Waze, têm uma função chamada “Lembrete de Criança”, que pode ser ativada para lembrar que há uma criança no banco de trás.

– Coloque músicas infantis quando estiver com uma criança no carro.

– Deixe um brinquedo ou objeto da criança no assento do passageiro no banco da frente.

– Instale um espelho retrovisor extra que possa visualizar bem a criança.

Fonte: Adaptado de: Prevent Child Deaths in Hot Cars. Disponível em: https://healthychildren.org/English/safety-prevention/on-the-go/Pages/Prevent-Child-Deaths-in-Hot-Cars.aspx

Proteger e cuidar das crianças é obrigação de todos. Tragicamente, a maioria das pessoas não percebe que esqueceu a criança até que seja tarde demais. Nunca deixe seus filhos sozinhos dentro ou perto de um veículo por qualquer motivo e por nenhum instante sequer!

___
Relatores:
Sarah Saul
Vice-presidente e membro do Departamento Científico de Segurança da Sociedade de Pediatria de São Paulo
Renata D Waksman
Membro do Departamento Científico de Segurança e Coordenadora do Blog Pediatra Orienta da Sociedade de Pediatria de São Paulo


Este blog não tem o objetivo de substituir a consulta pediátrica. Somente o médico tem condições de avaliar caso a caso e somente o médico pode orientar o tratamento e a prescrição de medicamentos.


Licença Creative Commons

Esta obra foi licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Brasil.