Uso de cosméticos na infância

Cosméticos são produtos aplicados na pele com a finalidade de limpar, proteger, conservar, perfumar e modificar a aparência. Portanto, são considerados cosméticos todos os produtos de higiene (sabonetes, xampus, espumas de banho, antissépticos), hidratantes, cremes para prevenir assaduras, talcos, óleos, filtros solares, perfumes e maquiagens.

maquiagem na infância

Bess-Hamiti | Pixabay

Os cuidados com a pele são benéficos e necessários, porém é importante lembrar que a pele da criança tem características diferentes da pele do adulto, principalmente nos dois primeiros anos de vida, sendo mais fina, mais sensível e com maior capacidade de absorção das substâncias aplicadas sobre ela. Portanto, necessita muito mais atenção e critério na escolha dos produtos utilizados diariamente.
Toda substância aplicada sobre a pele da criança deve ser apropriada para uso na infância. Os cosméticos infantis são mais suaves, menos tóxicos e com menor risco de causar irritação e alergias.

O uso de produtos para a higiene e conservação da pele na infância deve ser, de preferência, orientado pelo pediatra ou dermatologista, principalmente nos recém-nascidos e até os dois anos de idade, pois quanto mais precoce a exposição a diferentes substâncias químicas na pele, maior é a chance de desenvolver sensibilização e alergias.

A utilização cada vez mais precoce de maquiagens, esmaltes, tatuagens e tinturas ou alisantes de cabelos tem aumentado consideravelmente a ocorrência de dermatites de contato na infância. Além disso, crianças e adolescentes que utilizam, em excesso, maquiagens ou cremes que não são especialmente formulados para a sua pele, podem apresentar um tipo de acne chamada “acne cosmética”. O tratamento muitas vezes requer o uso de medicações que poderiam ser evitadas se as crianças não fossem expostas desnecessariamente a tais produtos.

É muito importante que todos os produtos cosméticos utilizados na infância sejam avaliados quanto a sua necessidade e segurança. As substâncias que têm potencial para absorção e efeitos sistêmicos devem ser evitadas.

Em relação ao uso de cosméticos na infância, podemos concluir que:
• os produtos de higiene utilizados na infância são cosméticos;
• os cosméticos são produtos com várias substâncias químicas em sua composição;
• essas substâncias químicas podem provocar irritação, alergias e sensibilização da pele;
• a pele da criança tem características estruturais e de absorção diferentes da pele do adulto;
• as substâncias químicas contidas nesses produtos são passíveis de absorção cutânea;
• os riscos dessa absorção cutânea são maiores na infância.

___
Relatora:
Dra. Silmara Cestari
Departamento Científico de Dermatologia da SPSP.

Publicado em 19/06/2018.

Este blog não tem o objetivo de substituir a consulta pediátrica. Somente o médico tem condições de avaliar caso a caso e somente o médico pode orientar o tratamento e a prescrição de medicamentos.

Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Brasil.

Author: SPSP

Share This Post On