O que é Púrpura de Henoch-Schönlein?

A púrpura de Henoch-Schönlein é uma doença que causa inflamação nos vasos sanguíneos. Esta inflamação é chamada de vasculite e acomete principalmente a pele, o intestino e os rins. Nos meninos, pode ocorrer também orquite (inflamação dos testículos). Esse vermelhão que acomete a pele é chamado de púrpura e geralmente não coça (veja foto).

A doença NÃO é contagiosa. Existem outros tipos de púrpura, que podem ser parecidas, mas que fazem parte de outras doenças. Aqui falaremos exclusivamente da púrpura de Henoch-Schönlein.

A primeira descrição da doença foi feita por dois médicos alemães, Eduard Henoch and Johann Schönlein, em 1860. Ela é também conhecida por púrpura alérgica, púrpura vascular ou púrpura anafilactoide. Ocorre predominantemente em crianças entre dois e dez anos de idade, mais em meninos, e é a vasculite mais comum da infância.

Causas
A causa ainda é desconhecida, mas sabe-se que uma proteína chamada imunoglobulina A é depositada nesses vasos sanguíneos causando uma reação imunológica. Esta reação imunológica pode ser desencadeada por infecções virais ou bacterianas da região do nariz, garganta ou pulmões, por alguns medicamentos ou alimentos e ainda por picadas de insetos.

Sintomas
Além da púrpura (mais frequente da cintura para baixo, nas nádegas e nas pernas, mas que também aparecem em qualquer região do corpo) as crianças podem apresentar dor e inchaço nas articulações (mais em joelhos e tornozelos), dores de barriga que pioram com as refeições, náuseas, vômitos, diarreia, sangue nas fezes e sangue na urina. A pressão arterial pode estar aumentada.

Diagnóstico
Não existe um exame laboratorial específico, o diagnóstico é baseado nos sinais e sintomas que a criança apresenta. Alguns exames – como hemograma, exame de urina, exame de fezes e ultrassonografia abdominal – podem ser solicitados para excluir outros diagnósticos.

Geralmente os sintomas desaparecem sem precisar de medicação por volta de quatro a seis semanas. O pediatra pode prescrever antibióticos, quando alguma infecção é a causa da púrpura de Henoch-Schönlein: analgésicos, para a dor ou febre; anti-inflamatórios, para alívio da dor e da inflamação das articulações e corticosteroides no caso de dor abdominal, da orquite ou da inflamação renal.

O prognóstico é bom, mas algumas crianças podem necessitar de internação se apresentarem um quadro abdominal mais grave (intussuscepção intestinal, perfuração intestinal). Outra complicação preocupante é a perda de proteína e/ou sangue na urina, que pode surgir semanas ou meses após o início da doença e permanecer por muito tempo. Nesse caso a avaliação do nefrologista é importante.

Os pacientes com púrpura de Henoch-Schönlein devem ser acompanhados por um período de tempo mais prolongado no intuito de monitorar a pressão arterial e a função renal. A doença pode ter recorrência em 25 a 30% das crianças.

Na dúvida, procure o pediatra. Uma vez feito o diagnóstico, essas crianças devem ser acompanhadas pelo reumatologista infantil e/ou pelo nefrologista infantil, caso apresentem comprometimento renal.

___
Relatora:
Tania Caroline Monteiro de Castro
Departamento científico de Reumatologia da SPSP.

Publicado em 11/05/2016.
photo credit:

Este blog não tem o objetivo de substituir a consulta pediátrica. Somente o médico tem condições de avaliar caso a caso e somente o médico pode orientar o tratamento e a prescrição de medicamentos.

Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Brasil.

Author: SPSP

Share This Post On