Nadadeiras de sereia, golfinho e tubarão – grande perigo para as crianças!

 

????????????

www.pediatraorienta.org.br

Uma nova moda, que recentemente chegou ao Brasil – as nadadeiras coladas em formato de rabo de sereia, de golfinho ou de tubarão – é extremamente perigosa e irresponsável! Inclusive alguns países, como Austrália e Canadá, já providenciaram a proibição da modalidade em lei.

Todos sabem que as crianças adoram estar na água e, ao ver nos filmes, desenhos, parques aquáticos e aquários pessoas realizando manobras dentro da água e ainda fantasiadas de personagens que são adorados por elas, vão querer reproduzir o que viram. Além disso, os pais podem achar seguro e muito legal para comprar e com isto há um grande o risco de afogamento.

Todos que convivem e conhecem as fases do desenvolvimento das crianças sabem que elas estão preparadas para aprender a nadar somente a partir dos 4 anos e que só vão ter habilidades e equilíbrio para enfrentar os perigos da água muito mais tarde. Imagine,m então, com os pés e pernas presos o que poderá acontecer – nadar com este equipamento é uma atividade de alto grau de dificuldade para adultos, quanto mais para crianças.

Essas “fantasias” aquáticas deixam os pés e pernas unidos dentro de caudas ou nadadeiras, afetando bastante o equilíbrio do corpo e impedindo que a criança fique em pé dentro da água. O cenário de terror será: a criança vai afundar na água, de forma silenciosa e, ao tentar ficar sem respirar e não conseguir ficar em pé para chegar à superfície, vai se afogar. Outro perigo para as meninas é, por estar com os cabelos soltos, ao chegar perto do ralo da piscina, se este não estiver protegido ou tampado, vai sugar os cabelos da pequena sereia.

Esse tipo de atividade só pode ser realizado por um adulto, que seja experiente, que saiba nadar muito bem, que tenha treinado bastante, que esteja acostumado a ficar sem respirar (estar em apneia) por períodos longos e saiba realizar manobras bem complexas na água, utilizando mais os braços, uma vez que as pernas e pés estão imobilizados e se movimentam de forma bastante precária.

Alerta: estes produtos não possuem certificado de segurança, apesar de alguns sites de compra afirmarem que têm.

Crianças merecem supervisão de um adulto atento todo o tempo que estiverem dentro da água. O adulto deve estar à distância de um braço da criança e, se precisar se afastar, deve levar a criança junto.

Vamos reverter os índices catastróficos de mortes de crianças por afogamento em nosso país – é a segunda causa de morte em crianças de 1 a 9 anos de idade!

 

Veja entrevista da Dra. Renata Waksman no Bom Dia Brasil.

Nadar com fantasia de sereia pode representar risco de afogamento

http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2016/02/nadar-com-fantasia-de-sereia-pode-representar-risco-de-afogamento.html

Para obter mais informações:
ALIANÇA PISCINA SEGURA
http://www.sobrasa.org/alianca-piscinasegura-alerta-o-mar-esta-para-peixe-mas-as-piscinas-nao-estao-para-as-sereias/
PRODUCT SAFETY AUSTRALIA
http://www.productsafety.gov.au/content/index.phtml/itemId/1017209

___
Relatora:
Renata D. Waksman
Departamento Científico de Segurança da Criança e do Adolescente da SPSP.

Publicado em 29/02/2016.
photo credit: LightStalker | pixabay.com

Este blog não tem o objetivo de substituir a consulta pediátrica. Somente o médico tem condições de avaliar caso a caso e somente o médico pode orientar o tratamento e a prescrição de medicamentos.

Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Brasil.

Author: SPSP

Share This Post On