Momento Saúde: privação do sono – tratamento

A coluna Momento Saúde foi criada para que você possa ter informações rápidas sobre um determinado tema de relevância para a saúde das crianças e adolescentes, com textos curtos e de linguagem simples. Com uma postagem por semana, esta coluna será seu momento de dicas, alertas e cuidados.

O assunto agora é:
privação do sono

Tratamento

As causas de um sono de curta duração ou interrompido são variadas, assim como seu tratamento:
1. O tratamento comportamental (descrito a seguir) é fundamental, o primeiro a ser inserido e sempre deve ser realizado em conjunto com o tratamento do problema de base que está causando o distúrbio do sono.
2. Os distúrbios respiratórios devem ser tratados para que a função respiratória possa ser o mais natural e adequada possível: tratar as alergias respiratórias, avaliar se existe obstrução importante na via aérea superior – hipertrofia de adenoide, de amígdalas, com necessidade de tratamento cirúrgico.
3. Avaliar se a alteração respiratória durante o sono está associada a alteração craniofacial que necessite intervenção específica.
4. Avaliar se existe alteração musculoesquelética, craniofacial ou do tecido conectivo que necessite uso de aparelho de ventilação não invasiva do tipo aparelho de pressão positiva (CPAP), para que auxilie na regularização do padrão respiratório e dos gases arteriais.
5. Avaliar alterações esqueléticas orofaciais que necessitem uso de aparelhos intraorais (aparelhos de disjunção palatina).
6. Avaliar os níveis no sangue de ferro sérico + ferritina + saturação da transferrina para corrigir possíveis causas de movimentos periódicos de membros inferiores – sono agitado, chutar, jogar as cobertas etc.
7. Avaliar presença de atividade epileptiforme nos traçados do eletroencefalograma (achado comum entre as crises epilépticas) que justifiquem tratamento apropriado.
8. Avaliar despertares frequentes no sono de ondas lentas (N3) que, associados à queixa de despertares súbitos/sonambulismo, choro inconsolável/terror noturno, justifiquem tratamento apropriado.
9. Avaliar o padrão da vigília e do sono para caracterizar um possível distúrbio do ritmo circadiano e tratar de forma apropriada.

Pezibear | Pixabay

___
Relatora:
Dra. Márcia Pradella-Hallinan
Departamento Científico de Medicina do Sono da SPSP.

Publicado em 21/11/2018.

Este blog não tem o objetivo de substituir a consulta pediátrica. Somente o médico tem condições de avaliar caso a caso e somente o médico pode orientar o tratamento e a prescrição de medicamentos.

Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Brasil.

Author: SPSP

Share This Post On