Momento Saúde: o papel da alimentação na saúde oral

A coluna Momento Saúde foi criada para que você possa ter informações rápidas sobre um determinado tema de relevância para a saúde das crianças e adolescentes, com textos curtos e de linguagem simples. Com uma postagem por semana, esta coluna será seu momento de dicas, alertas e cuidados.

Começamos o ano com:
Higiene oral na primeira infância

Para que seu filho tenha uma boca saudável, são necessários cuidados orais profissionais e caseiros. Continuamos com a descrição desses cuidados:

4. O papel da alimentação na saúde oral

A consistência da alimentação evolui de maneira significativa durante o primeiro ano de vida. O bebê apresenta uma imaturidade no trato digestivo, na coordenação motora das estruturas da boca (lábios, língua, mandíbula e palato mole) e a amamentação é a principal responsável por esse desenvolvimento.

A partir dos seis meses de vida, a criança já tem capacidade de receber alimentos de consistências diferentes do leite, independente da presença de dentes. Entre o 6º e o 12º meses, essa consistência deve evoluir, partindo da experiência individual até a aceitação da alimentação da família. Esse processo é essencial para a manutenção do estado nutricional, já que a criança precisa de uma alimentação nutritiva e variada.

Desde o início, as papinhas de frutas, bem como as papinhas principais (antigas papinhas salgadas), devem ser grossas e conter grumos. O único utensílio a ser usado para abrandar os alimentos deve ser o garfo. As primeiras papinhas devem evoluir de muito amassadas para pouco amassadas e finalmente em pedaços, chegando à alimentação da família.

As papinhas peneiradas ou batidas no liquidificador não oferecem desafio para a mastigação. Elas limitam o consumo de fibras, essenciais para a evolução da mastigação e bom funcionamento dos intestinos.

No início, os alimentos podem ser amassados juntos, mas recomenda-se que passem a ser ofertados separados, para que a criança possa identificar as diferentes texturas, sabores e aromas. Quanto mais diversificada for a alimentação, melhor o estado nutricional, maior a solicitação de movimentos da língua e lábios e melhor desenvolvimento da linguagem.

reanas | depositphotos.com

___
Relator:
Grupo de Trabalho de Saúde Oral da SPSP.

Publicado em 27/02/2019.

Este blog não tem o objetivo de substituir a consulta pediátrica. Somente o médico tem condições de avaliar caso a caso e somente o médico pode orientar o tratamento e a prescrição de medicamentos.

Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Brasil.