Momento Saúde: como saber se meu filho tem asma

pneumologiaA coluna Momento Saúde foi criada para que você possa ter informações rápidas sobre um determinado tema de relevância para a saúde das crianças e adolescentes, com textos curtos e de linguagem simples. Com uma postagem por semana, esta coluna será seu momento de dicas, alertas e cuidados.

Vamos falar sobre:
Asma

Meu filho tosse com frequência, como saber se tem asma?

Sintomas como tosse e “peito cheio” são queixas frequentes nas crianças, principalmente nas de baixa idade, que apresentam infecções virais recorrentes.

Estima-se que metade dos lactentes apresentará pelo menos um episódio de chiado no primeiro ano de vida; alguns apresentarão recorrências e a maioria desses não apresentará sintomas de asma na idade escolar. Entretanto existem sinais de que esses episódios de tosse e chiado, as vezes com respiração rápida e ofegante, possam ser sintomas de asma.

Sinais que sugerem diagnóstico de asma (adaptado do GINA – Global Initiative for Asthma – 2018):
1. Mais de três episódios de chiado por ano, ou episódios graves.
2. Tosse ou chiado no peito durante ou após atividade física, risada ou choro.
3. Limitação para atividades físicas (cansa antes das outras crianças, corre ou brinca menos do que as outras crianças).
4. Tosse, particularmente noturna, na ausência de infecção viral nas vias aéreas.
5. Sintomas que persistem após três anos de idade.
6. Sintomas que surgem ou pioram na presença de: animais, poeira, pólen, produtos químicos, infecções virais, mudanças climáticas, exercícios, fumaça de cigarro, situações de stress.
7. Os resfriados repetidamente “afetam os pulmões” ou duram mais que 10 dias.
8. Histórico de outras doenças alérgicas (dermatite atópica ou rinite alérgica).
9. Familiares de primeiro grau com asma.
10. Melhora dos sintomas com as medicações de tratamento para asma.

semevent | pixabay.com

___
Relatora:
Dra. Miriam Cardoso Neves Eller

Departamento Científico de Pneumologia da Sociedade de Pediatria de São Paulo.

Publicado em 3/04/2019.

Este blog não tem o objetivo de substituir a consulta pediátrica. Somente o médico tem condições de avaliar caso a caso e somente o médico pode orientar o tratamento e a prescrição de medicamentos.

Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Brasil.