Momento Saúde: a influência dos amigos na adolescência

adolescenciaA coluna Momento Saúde foi criada para que você possa ter informações rápidas sobre um determinado tema de relevância para a saúde das crianças e adolescentes, com textos curtos e de linguagem simples. Com uma postagem por semana, esta coluna será seu momento de dicas, alertas e cuidados.

Agora vamos tratar de:
autoestima entre os adolescentes

 

A influência dos amigos na adolescência

Com os horários ocupados durante a semana, as pessoas passam boa parte do tempo em grupo, com os chamados “pares”, indivíduos de idade ou maturidade semelhante. O grupo é fonte de informação do mundo fora da família e, a partir da relação com ele, o jovem pode comparar suas vivências e habilidades. O relacionamento do adolescente com seus pares muda de grupo para grupo (escola, prédio etc.) e cada um desses grupos é fonte de comportamentos – adequados ou não – que influenciam em sua autoestima e desenvolvimento psíquico.

A influência dos amigos na vida do jovem também depende:
• De fatores familiares: a escolha do local de moradia, da escola e a escolha dos próprios amigos influenciam na disponibilidade dos grupos para o jovem; o quanto a família conhece os grupos e como as novidades são abordadas dentro de casa são fatores essenciais para um bom relacionamento entre o adulto e o jovem.
• De fatores individuais: a personalidade juvenil, o quanto está aberto às influências dos colegas e sua posição dentro do grupo (isolada, neutra ou de poder) é importante.

A maioria dos adolescentes se assemelha aos padrões aceitos pelos amigos. Como nessa fase da vida um maior reconhecimento pelos seus pares é esperado e desejado, e o jovem não se espelha mais na família, a não aceitação por seus semelhantes pode gerar situações de frustração e baixa autoestima. Ser rejeitado ou negligenciado pode desencadear comportamentos hostis e de risco. Por outro lado, os adolescentes podem, através dos amigos, aprender conceitos de igualdade, justiça, de interesses e expectativas, além da capacidade de desenvolvimento de habilidades emocionais perante alguns indivíduos selecionados no grupo, como o melhor amigo, ou parceiro(a).

Fangirl | Pixabay

___
Relatores:
Dra. Bianca Rodrigues de Godoy Lundberg
Dra. Elisiane Elias Mendes Machado
Dra. Maíra Pieri Ribeiro
Departamento Científico de Adolescência da SPSP

Publicado em 17/10/2018.

Este blog não tem o objetivo de substituir a consulta pediátrica. Somente o médico tem condições de avaliar caso a caso e somente o médico pode orientar o tratamento e a prescrição de medicamentos.

Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Brasil.

Author: SPSP

Share This Post On