Minuto de ouro!

MinutodeOuro

É FUNDAMENTAL PARA O BEBÊ RESPIRAR BEM AO NASCER.
No entanto, o que pouca gente sabe é que, para isso, um em cada dez recém-nascidos precisa de ajuda, que deve ser rápida e realizada no primeiro minuto de vida, por profissional qualificado. No Brasil cerca de 300 mil recém-nascidos por ano necessitam ser auxiliados para que o pulmão se encha de ar e para que o coração e toda a circulação sanguínea, inclusive a que se dirige ao cérebro, se adaptem a funcionar bem sem a placenta, fazendo a transição do útero para o mundo com qualidade. Dentre os prematuros, calcula-se que sejam seis em cada dez. Na gravidez, por vezes, é possível saber que há possibilidade de problemas, mas há cerca de dez por cento dos casos em que tudo transcorreu bem e, mesmo assim, a dificuldade se manifesta na hora do nascimento.

O que exatamente acontece se a criança não respira bem no primeiro minuto?
É grande o espectro de possibilidades. Dentre elas, estão desde pequenas deficiências no aprendizado escolar até sequelas neurológicas graves ou mesmo a morte. É fato que, se a respiração não se estabelece rapidamente, a chance da criança ter problemas é muito grande. A boa notícia é que isso pode ser evitado, há que ser aproveitado o chamado Minuto de Ouro, que pode trazer mais qualidade para toda a vida, da infância à fase adulta! Para tanto, é importante que as famílias se informem: a maternidade está preparada para um auxílio qualificado à criança para que respire bem, se isso se for preciso? Haverá pediatra na sala do parto? Garanta seus direitos! Exija os direitos do seu bebê, alerta a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP).

Leia matéria da Folha de São Paulo sobre a Campanha Minuto de Ouro da Sociedade Brasileira de Pediatria:
http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2013/10/1352494-asfixia-em-bebes-apos-o-parto-sera-tema-de-campanha.shtml

___
Publicado em 14/10/2013.

Author: SPSP

Share This Post On