Maus-tratos psicológicos agridem tanto quando punições físicas

dreamstimefree_2661892A revista Veja publicou matéria divulgando um artigo norte-americano no qual especialistas afirmam que depreciar, denegrir, ridicularizar, aterrorizar e explorar uma criança é a forma mais comum de abuso na infância e, assim como punições físicas, podem causar diversos problemas comportamentais ao longo da vida. O artigo foi publicado na revista Pediatrics por autores que fazem parte da Academia Americana de Psiquiatria da Criança e do Adolescente. A matéria da Veja afirma, no entanto, que dados do Brasil apontam que, no País, as agressões físicas são mais comuns do que maus-tratos psicológicos. Em maio de 2012, o Ministério da Saúde divulgou levantamento indicando que, entre crianças de até nove anos de idade, os tipos de violência mais comuns são negligência e abandono (36%), seguidos de abuso sexual (35%). Entre jovens de dez a 14 anos, os principais abusos são os físicos (13,3%) e os sexuais (10,5%); e entre adolescentes de 15 a 19 anos, os principais tipos de violência são as físicas (28,3%) e as psicológicas (7,6%).

Veja, 30 de julho de 2012
http://veja.abril.com.br/noticia/saude/maus-tratos-psicologicos-sao-tao-prejudiciais-as-criancas-quanto-abusos-fisicos

Comentários:
Anna Christina Cardoso de Mello
Núcleo de Estudos da Violência contra Crianças e Adolescentes da SPSP

Concordo com as conclusões do artigo norte-americano de que a violência psicológica é tão nociva quanto as outras formas de violência, potencialmente até mais, em alguns casos, pela sua invisibilidade e subjetividade.

Na verdade, a violência psicológica pode ser mais prevalente que as outras formas e estar subestimada, isto é, em menor número nas estatísticas, pela dificuldade em ser detectada e medida concretamente. Suas consequências podem ser devastadoras e se manifestar no momento do ato, enquanto ele durar (horas, dias, meses, anos ou toda a vida) e por muito tempo também após sua ocorrência, especialmente se não houver atenção e tratamento adequados. Além disso, a violência psicológica acompanha as outras formas de violência, medidas em nosso País como mais frequentes (física, sexual e negligência) e pode se apresentar também de forma indireta quando, por exemplo, a criança presencia cenas de violência física e/ou psicológica entre os pais, entre outros membros da família ou em sua comunidade.

___
Publicado em 11/04/2014.
photo credit: Rebecca Abell | Dreamstime Stock Photos

Este blog não tem o objetivo de substituir a consulta pediátrica. Somente o médico tem condições de avaliar caso a caso e somente o médico pode orientar o tratamento e a prescrição de medicamentos.

Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Brasil.

Author: SPSP

Share This Post On