Artistas, esportistas e celebridades estrelam campanha sobre os riscos do consumo de álcool na gestação

Fernanda-MachadoA Sociedade de Pediatria de São Paulo (SPSP) promove a campanha #gravidezsemalcool, com o objetivo de alertar a população sobre os riscos do consumo de bebidas alcoólicas durante a gravidez. A Síndrome Alcoólica Fetal (SAF) é irreversível e pode causar sérios danos à saúde do nascido.

A SPSP conta com o apoio de uma legião de famosos, que se manifestaram em prol dessa causa. Atores, esportistas, apresentadores, repórteres e personalidades famosas vestiram a camisa contra a SAF.

Suzy Rêgo, Paloma Bernardi, Fernanda Machado, Alinne Moraes, Fiorella Mattheis, Carla Diaz, Natália Rodrigues, Luciele di Camargo, Dado Dolabella, Blota Filho, Kiko Pissolato e Fernando Pavão são nomes da dramaturgia já confirmados pela SPSP que estão apoiando a causa.

Diversos atores mirins da atual versão de Chiquititas também se sensibilizam por uma gravidez sem álcool: Alexandre Bittencourt, Bruna Carvalho, Filipe Bragança, Filipe Cavalcante, Gabriel Santana, Giulia Garcia, João Pedro Carvalho e Júlia Olliver.

A campanha também chegou ao mundo dos esportes. O Palmeiras e o Corinthians apoiam a campanha e, com isso, mostram que são adversários apenas dentro de campo. Representando o basquete brasileiro, Murilo Becker, Rafael Mineiro e Wesley Sena também vestiram a camisa por uma gestação saudável. As “bodybiulders” Bella Falconi e Solange Frazão também apoiam a causa.

As apresentadoras Patrícia Abravanel, Daniela Albuquerque, Cynthia Benini e Juliana Rios também apoiam à causa, além da cantora Wanessa Camargo, a repórter esportiva Isabela Labate, a rainha de bateria Ellen Roche, o jurado e produtor musical Marco Carvalho e a artista plástica Izabel Litieri.

A campanha alerta a população sobre os malefícios da exposição pré-natal a qualquer tipo e quantidade de bebida alcoólica – evidências médicas demonstram que um só gole pode acarretar problemas graves e irreversíveis ao bebê. São distúrbios que, revelados logo ao nascimento ou mais tardiamente, perpetuam-se pelo resto da vida, acarretando prejuízos físicos, psicológicos e ao sistema nervoso central.

De acordo com a Dra. Conceição Aparecida de Mattos Segre, coordenadora do Grupo de Estudos sobre os Efeitos do Álcool na Gravidez, no Feto e no Recém-nascido da SPSP, a campanha visa garantir a qualidade de vida da população. “Temos percebido que poucas pessoas conhecem os efeitos do álcool sobre a gestante, feto e recém-nascido. Ingerir bebidas alcoólicas na gravidez é uma sentença condenatória para a vida”, comenta a Dra. Conceição.

Segundo o Dr. Mário Roberto Hirschheimer, Presidente da SPSP, a SAF é um problema que afeta toda a sociedade, não só na área de saúde, mas também na de segurança, por poder se manifestar como comportamento desequilibrado e, por vezes, agressivo.

A campanha #gravidezsemalcool tem apoio institucional da Marjan Farma e parcerias com a Associação de Ginecologia e Obstetrícia do Estado de São Paulo (Sogesp), Associação Brasileira das Mulheres Médicas – SP, Associação Paulista de Medicina (APM), Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) entre outras instituições.

___
Texto produzido pela assessoria de imprensa da SPSP.

Publicado em 28/04/2015.

Este blog não tem o objetivo de substituir a consulta pediátrica. Somente o médico tem condições de avaliar caso a caso e somente o médico pode orientar o tratamento e a prescrição de medicamentos.

Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Brasil.

Author: SPSP

Share This Post On