Agosto Dourado – amamentação é a base da vida

Chega ao fim o AGOSTO DOURADO, deixando um “gostinho de quero mais”.

Durante este mês, acompanhamos, por todo o País, as ações institucionais, governamentais, sociais, os desafios, as festividades. Mas…

Chega ao fim o AGOSTO DOURADO, deixando um “gostinho de quero mais”.

Até 2016, tínhamos a Semana Mundial de Amamentação (1 a 7 de agosto) e sempre dissemos que era pouco. A partir de 2017, passamos a celebrar o mês de agosto e parece até que isso se tornou suficiente. É melhor, sim, sem dúvida.

Mas a amamentação é tão fundamental, tão importante, tão base da vida que, com certeza, 31 dias não serão o bastante para que possamos, de fato e para sempre, mudar a história do aleitamento materno no Brasil.

Precisamos falar sobre a amamentação sempre, o tempo todo, para todas as pessoas. E compartilhar experiências é um dos caminhos para que todos se sintam fazendo parte do mesmo time, o time que luta, o time que quer ganhar, o time que sente que quando deu um passo à frente. Por outro lado…

Chega ao fim o AGOSTO DOURADO, deixando um “gostinho de quero mais”.

Profissionais de saúde de todas as áreas se uniram. Na Medicina (especialmente na Pediatria), Enfermagem, Nutrição, Fonoaudiologia, Odontopediatria, Psicologia, Fisioterapia, Serviço Social, entre Consultores e Doulas, a meta é “proteger, promover e apoiar a amamentação”, de forma ética, “sem conflitos de interesse”.

A imprensa abriu espaço para nossas informações e manifestações. Mamaços, aulas, congressos, jornadas, entrevistas. Acabou sendo um mês pleno de festividades, de celebrações nacionais e mundiais, de comemorações, de aumentar números, viralizar o leite materno e a amamentação, abordando toda sua importância, seus desafios. Aí, no dia 31 de agosto…

Chega ao fim o AGOSTO DOURADO, deixando um “gostinho de quero mais”.

Nós, Pediatras do Departamento Científico de Aleitamento Materno da Sociedade de Pediatria de São Paulo (SPSP), com a participação de outros pediatras que não quiseram ficar de fora desse momento, através do blog Pediatra Orienta da SPSP, contamos nossas vivências, apontamos nossas dificuldades, mostramos nossos caminhos – muitas vezes também difíceis, reais, expusemos nossos sentimentos e, com certeza, crescemos como indivíduos e como departamento, durante este mês.

Cada “história” era esperada com muita ansiedade, compartilhada, comemorada e celebrada como se a “história de cada um de nós” fosse parte da “história de todos nós”. E era sim. Nós nos vimos em cada depoimento, nos sensibilizamos com cada tropeço e vibramos com cada vitória. E temos certeza de que nesse mês crescemos como um grupo, como um departamento. Pra variar…

Chega ao fim o AGOSTO DOURADO, deixando um “gostinho de quero mais”.

Que tal se, a partir desse AGOSTO DOURADO de 2018, nós realmente não precisássemos mais de um mês para “relembrar” a importância da amamentação?

Que tal se não houvesse a necessidade do “gostinho de quero mais”, porque todos os dias seriam dedicados à sensibilização, proteção, promoção e apoio ao aleitamento materno?

Que tal se o AGOSTO DOURADO não terminasse e invadisse os setembros laranja (obesidade), os outubros rosa (câncer de mama), os novembros roxo (prematuridade) e prateado (pelos direitos do nascituro, crianças e adolescentes), chegando até o julho branco (contra drogas) de 2019 e o AGOSTO DOURADO de 2019 fosse apenas uma celebração festiva de tudo o que conseguimos durante esse período?

– É difícil? Sim, assim como amamentar.
– É possível? Sim, assim como proteger, promover e apoiar a amamentação.
– É fácil e simples? Não, e assim como para amamentar, será necessário termos uma rede de apoio segura, constante, forte e presente.
– É um sonho? Por que não? É permitido sonhar. Podemos, juntos, enfrentar essa situação DE PEITO ABERTO, com um mesmo ideal, com muita perseverança.
– É real? Ainda não. Mas que esse AGOSTO DOURADO seja um dos passos iniciais na caminhada da normalização da amamentação quando, onde e por quanto tempo for desejado.

E, tão importante quanto o ideal, é o respeito, sem julgamentos, sempre nos lembrando de que os principais protagonistas dessa história são a mãe, o bebê, o pai, a família. A democracia começa pelo direito à amamentação para todos. E para isso são fundamentais a INFORMAÇÃO e o APOIO.

Começamos fazendo a nossa parte e convidamos a todos a nos acompanhar nos próximos AGOSTOS DOURADOS, ainda assim deixando o “gostinho de querermos sempre mais”.

Dr. Moises Chencinski
Presidente do Departamento Científico de Aleitamento Materno da Sociedade de Pediatria de São Paulo (2016-2019).

agosto dourado

___
Publicado em 31/08/2018.

Este blog não tem o objetivo de substituir a consulta pediátrica. Somente o médico tem condições de avaliar caso a caso e somente o médico pode orientar o tratamento e a prescrição de medicamentos.

Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Brasil.

Author: SPSP

Share This Post On