Adolescentes que discutem com pais resistem mais às drogas

443024.TIFO portal Terra Saúde publicou artigo no qual divulga um estudo realizado na Universidade da Virgínia, nos Estados Unidos, que defende que filhos que aprendem a se expressar e discutem com os pais são mais capazes de resistir à pressão de colegas para usar drogas e ingerir álcool. De acordo com a matéria, os pesquisadores gravaram 150 jovens de 13 anos discutindo com suas mães e, após três anos, avaliaram os participantes questionando sobre suas vidas e experiências com drogas e álcool. Aqueles que foram confiantes e racionais durante a “briga” com a mãe se mostraram mais propensos a recusar os dois itens. Um dos pesquisadores envolvido no estudo afirma que o que se passa na família é um campo de treinamento para adolescentes em termos de como negociar com outras pessoas. A equipe da Universidade da Virgínia defende as discussões, desde que tenham “boas razões apresentadas de forma moderada” para que possam dar um bom exemplo.

FONTE: Terra Saúde, 20 de Junho de 2012
http://saude.terra.com.br/bem-estar/estudo-adolescentes-que-discutem-com-pais-resistem-mais-as-drogas,0aca624b5ba08310VgnVCM20000099cceb0aRCRD.html

Comentário:
Dr. Carlos Alberto Landi
Membro do Departamento Científico de Adolescência da SPSP

No grave problema de uso de substâncias psicoativas na adolescência, temos que a família pode atuar tanto como fator de risco, como protetor. Não podemos deixar de considerar fatores genéticos (filhos de dependentes de álcool e drogas têm quatro vezes mais chance de tornarem-se dependentes). É sabida a importância da família na formação do adolescente, a criança deve aprender a lidar com limites e frustrações, adquirindo um repertório de recursos para enfrentar tais frustrações no decorrer da vida. Várias pesquisas mostram que um bom relacionamento com os pais tem uma correlação positiva com o não-uso de drogas, claro é que neste relacionamento com os pais o diálogo franco e direto, o respeito ao adolescente e o acolhimento da família tem papel fundamental.

Publicado no site da SPSP em 25/10/2012.

Este blog não tem o objetivo de substituir a consulta pediátrica. Somente o médico tem condições de avaliar caso a caso e somente o médico pode orientar o tratamento e a prescrição de medicamentos.

Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Brasil.

Author: SPSP

Share This Post On