Ácido fólico na dieta das mães reduz risco de câncer infantil

medium_107729240A revista Veja publicou nota sobre um estudo feito na Universidade de Minnesota, nos Estados Unidos, e publicado em abril na revista Pediatrics, que afirma que mulheres em idade fértil que incluem ácido fólico em sua alimentação podem reduzir a incidência de câncer de rim e de alguns tipos de tumores cerebrais entre seus filhos. De acordo com os autores do trabalho, o número de casos de crianças com esses tipos de câncer diminuiu desde a determinação de 1998 do governo americano para a fortificação de certos alimentos com ácido fólico. Também chamado de vitamina B9, o ácido fólico pode ser encontrado naturalmente no brócolis, tomate, feijão, lentilha e cogumelos, além dos suplementos vitamínicos. A recomendação é que mulheres que planejam uma gravidez incluam esses alimentos em suas dietas ou façam a suplementação vitamínica, de preferência 90 dias antes da fecundação e durante toda a gestação. O ácido fólico também está associado a um risco reduzido de defeitos na formação do feto.

Fonte: Revista Veja, 21 de maio de 2012
http://veja.abril.com.br/noticia/saude/acido-folico-reduz-risco-de-cancer-infantil-diz-estudo

Comentário:
Dr. Fernando J. C. Lyra Filho
Presidente do Departamento de Cuidados Domiciliares da SPSP; Diretor de Relações Comunitárias da SPSP.

Feijão, lentilhas, tomate, brócolis, cogumelos… você sabia que gestante que consome estes e outros alimentos ricos em ácido fólico estão protegendo seus filhos de algumas doenças neurológicas e câncer?

Isto foi comprovado por Linabery e colaboradores em estudo realizado pelo Departamento de Pediatria da Universidade de Minnesota (nos Estados Unidos), com crianças de 0-4 anos, cujas mães receberam suplemento de ácido fólico. As crianças apresentaram menor incidência de tumor de Wilms (um câncer que acomete rins de crianças) e alguns tipos de tumores do sistema nervoso. O trabalho foi publicado na respeitada revista Pediatrics, da Academia Americana de Pediatria.

A suplementação de ácido fólico, também conhecido com vitamina B9, já é recomendada para todas as mulheres desde três meses antes de engravidarem até pelo menos 12 semanas de gravidez. Seguindo esta suplementação, há diminuição da ocorrência de algumas malformações dos sistema nervoso do feto, os Defeitos do Tubo Neural, como por exemplo a Mielomeningocele.

A boa notícia é que a suplementação atingiu os objetivos iniciais e ainda ampliou os benefícios, para a prevenção daqueles tipos de câncer infantis. Não significa que as mulheres que não receberam a suplementação terão filhos doentes, mas os filhos das mulheres que receberam ácido fólico terão menor risco de apresentar estas doenças.

No Brasil alguns alimentos são suplementados com ácido fólico, como a farinha de trigo e de milho. É muito importante as mães manterem uma boa alimentação para zelar por sua saúde e de seus filhos… e fazer a suplementação do ácido fólico. Converse com seu ginecologista-obstetra.

___
Publicado no site da SPSP em 25/06/2012.
photo credit: bies via photopin cc

Este blog não tem o objetivo de substituir a consulta pediátrica. Somente o médico tem condições de avaliar caso a caso e somente o médico pode orientar o tratamento e a prescrição de medicamentos.

Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Brasil.

Author: SPSP

Share This Post On