Acidentes na água: previna-se

medium_9270990548O afogamento, após o acidente de trânsito, figura entre as principais causas de morte de crianças. Aproximadamente, para quatro acidentes por submersão, ocorre uma morte por afogamento.

A distribuição dos acidentes por submersão ocorre em dois picos: nos menores de 4 anos e naqueles entre 15 e 19 anos. Estima-se que a maioria dos acidentes por submersão ocorre em água doce, nos menores de 4 anos em piscinas residenciais e nos adolescentes em lagos, rios, canais e praias.

Os principais fatores de risco são: sexo masculino, raça negra, epilepsia, verão, finais de semana e feriados e uso de álcool.

Orientações

  • Os adultos nunca podem deixar crianças sozinhas ou sob os cuidados de outra criança em piscinas, mar, spas ou nas áreas que os cercam.
  • Na situação de possuir piscina em casa, esta deve estar protegida com cerca alta e apropriada em toda a sua extensão, portão com fechadura e alarme.
  • Mesas, cadeiras ou lonas cobrindo a piscina não protegem as crianças dos acidentes por submersão.
  • Brinquedos, bicicletas e triciclos devem ser mantidos afastados da área da piscina.
  • Banheiras, baldes, bacias e tanques representam também grande perigo de afogamento e nunca devem ser deixados com água em seu interior, pois as crianças podem se afogar também nos vasos sanitários, portanto não devem ser deixadas sozinhas nos banheiros.
  • Mesmo que as crianças estejam tendo aulas de natação, existe o risco de afogamento. A supervisão das crianças deve ser constante, mesmo quando usam dispositivos de flutuação (boias, coletes salva-vidas, barcos plásticos).
  • Adultos devem fazer curso de suporte básico de vida e manter telefone e equipamento necessário perto da piscina.
  • Adolescentes também correm o risco de sofrer afogamentos: deve-se orientá-los a não nadar após ter ingerido bebidas alcoólicas, não nadar sozinhos e entender o perigo de lesões de coluna e medula irreversíveis, que podem ocorrer após mergulhos em locais desconhecidos.
  • Crianças não estão prontas, do ponto de vista do desenvolvimento, para aulas de natação até os 4 anos de idade.
    Aulas de natação não evitam acidentes por submersão em qualquer idade.
  • Boias de braço não são seguras e não devem ser utilizadas no lugar de coletes salva-vidas; sempre usá-los em embarcações pequenas.

___
Relatores:
Amélia Gorete Reis
Daniel Katayama
Departamento Científico de Segurança da SPSP

Publicado em 18/12/2013.
photo credit: demandaj via photopin cc

Este blog não tem o objetivo de substituir a consulta pediátrica. Somente o médico tem condições de avaliar caso a caso e somente o médico pode orientar o tratamento e a prescrição de medicamentos.

Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Brasil.

Author: SPSP

Share This Post On