A menininha de azul e a dermatomiosite juvenil

MenininhaAzulAmedeo Modigliani (1884-1920) nasceu e teve formação artística na Itália, transferindo-se para Paris em 1906, durante os anos turbulentos da 1ª Guerra Mundial. No mundo da arte, vários movimentos se seguiram: simbolismo, impressionismo, cubismo, fauvismo, mas Modigliani não se encaixava em nenhum destes, era um pintor retratista talentoso, pois retratava a vida de forma quase caricatural: mantinha linhas essenciais alongando a face e pescoço, turvando os olhos, removendo a individualidade em paleta explosiva de cores na face de meninos camponeses para expressar saúde ou faces pálidas e tristes de pessoas fragilizadas pela tuberculose.

Entre as pessoas comuns retratadas por Modigliani, a menininha de azul representa alguns sinais observados em algumas doenças reumáticas pediátricas. Um olhar mais atento revela a coloração vermelho-violácea de suas bochechas em contraste com a cor pálida, olhos azuis tristes e as mãos entrelaçadas. A menina, entre 8 e 9 anos, foi colocada no centro da pintura no ângulo entre paredes cinza com a sombra de sua silhueta à direita. Ela se veste em azul claro e com a fita vermelha nos cabelos. Com a cabeça inclinada para a esquerda, a menina segura suas mãos apoiadas no colo, onde as linhas são distorcidas, a pele é áspera e as juntas dos dedos das mãos e as bochechas são realçadas em vermelho. Poderiam estes sinais serem indicativos de dermatomiosite juvenil? Assim especulam os especialistas.

A erupção avermelhada na sua face, tal como descrito, pode ocorrer na dermatite atópica, dermatite seborreica, erisipela e reações aos medicamentos. Crianças com a pele mais clara também são mais suscetíveis aos danos causados pela exposição solar e ao frio extremo. Mas a exposição solar raramente afeta as mãos, contribuindo para especular tal diagnóstico.

Na dermatomiosite juvenil ocorre uma erupção cutânea sensível à exposição solar, que é chamada de fotossensibilidade. Esta doença também causa erupções muito características nas proeminências ósseas de articulações das mãos, joelhos e cotovelos. A dermatomiosite juvenil também causa fraqueza muscular, levando a dificuldades para caminhar, subir escadas, brincar e fazer exercícios vigorosos.

Embora não pareça ser foto-sensibilidade, a característica de estilo de Modigliani, pintando com cores vivas, mas raramente realçando as mãos, este quadro foi elaborado em linhas claras mostrando forma e movimento, para dar a ideia de textura da pele, com diferentes cores e densidades, que indicam deformidades.

Pouco se sabe sobre a menininha de azul, exceto o mencionado por Jeanne Modigliani, na biografia de seu pai. Modigliani não tinha nenhum conhecimento médico, além de sua própria doença. Suscetível desde a infância, ele contraiu tuberculose aos 11 anos de idade com muitas recaídas até a morte por meningite, dois anos após pintar a menininha em azul. A pré-adolescente vivia no sul da França em 1918, e não parecia ter uma doença aguda, mas pelo envolvimento da face e das mãos, não se pode concluir definitivamente.

Mediante as manifestações cutâneas típicas com acometimento das bochechas, dorso nasal e das mãos, acompanhadas de fraqueza muscular em graus variáveis sugerem ao Reumatologista Pediátrico o diagnóstico de dermatomiosite juvenil. Portanto, é importante saber que, embora a doença seja rara, há benefícios no reconhecimento precoce e no início do tratamento com acompanhamento pelo especialista.

___
Relatora:
Dra. Claudia Saad Magalhães
Membro do Departamento Científico de Reumatologia da SPSP.

Publicado em 02/02/2016.

Este blog não tem o objetivo de substituir a consulta pediátrica. Somente o médico tem condições de avaliar caso a caso e somente o médico pode orientar o tratamento e a prescrição de medicamentos.

Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Brasil.

Author: SPSP

Share This Post On